Deprecated: The $control_id argument is deprecated since version 3.5.0! in /var/www/todayscrypto.news/wp-content/plugins/elementor/modules/dev-tools/deprecation.php on line 304
Bens Digitais Enfraquecem o Regime de Sanções dos EUA: Departamento do Tesouro - Today's Crypto News
Home » Bens Digitais Enfraquecem o Regime de Sanções dos EUA: Departamento do Tesouro

Bens Digitais Enfraquecem o Regime de Sanções dos EUA: Departamento do Tesouro

by Patricia

A administração Biden advertiu que os bens digitais minam o regime de sanções nos Estados Unidos.

Em resumo

  • O Departamento do Tesouro dos EUA advertiu que os activos digitais correm o risco de minar o regime de sanções dos EUA.
  • Correntemente, os EUA têm mais de 9.000 sanções em vigor contra países como o Irão e a Coreia do Norte.

Um relatório divulgado pela administração Biden no início desta semana alertou que os bens digitais representam um risco para o programa de sanções dos Estados Unidos.

“As inovações tecnológicas, tais como moedas digitais, plataformas de pagamento alternativas e novas formas de esconder transacções transfronteiriças, reduzem potencialmente a eficácia das sanções americanas”, afirmou o relatório do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos.

“Estas tecnologias oferecem aos actores malignos oportunidades de deter e transferir fundos fora do sistema financeiro baseado no colarinho. Também dão poder aos nossos adversários que procuram construir novos sistemas financeiros e de pagamento destinados a diminuir o papel global do dólar”, acrescentou o relatório.

Na altura da redacção do relatório, os Estados Unidos têm mais de 9.000 sanções em vigor. As sanções há muito que servem de pedra angular da política externa americana, visando Estados como a Coreia do Norte e o Irão pelos seus papéis em violações dos direitos humanos, terrorismo, ou outras actividades ilegais.

Administração de debutantes assume os activos digitais

No que diz respeito aos activos digitais, o relatório faz duas recomendações principais.

Primeiro, a administração quer assegurar que as sanções sejam facilmente compreensíveis, exequíveis e adaptáveis. “[O] tesouro pode desenvolver as capacidades de alcance e envolvimento existentes através de uma comunicação melhorada com a indústria, instituições financeiras, aliados, sociedade civil, e meios de comunicação, bem como com os novos círculos eleitorais, particularmente o espaço dos activos digitais”, diz o relatório.

Em segundo lugar, o relatório apela ao investimento na modernização do regime de sanções do Tesouro.

“Em particular, o Tesouro deve investir no aprofundamento dos seus conhecimentos e capacidades institucionais no espaço de bens e serviços digitais em evolução para apoiar todo o ciclo de vida das sanções”, acrescentou o relatório.

O relatório do Tesouro também faz eco dos repetidos avisos da administração Biden sobre o papel dos activos digitais como as moedas criptográficas na actividade financeira ilícita.

Pivô criptográfico da Biden

A administração Biden tem demonstrado em várias ocasiões que leva a sério os riscos de segurança nacional colocados pelos activos digitais e moedas criptográficas.

Impelido pelos ataques de alto nível de resgate contra a Colonial Pipeline e a empresa de processamento de carne JBS, o Departamento de Justiça dos EUA anunciou que iria elevar o resgate a um nível de prioridade semelhante ao do terrorismo.

Este Verão também viu a administração Biden criar uma task force de resgate, encarregada de combater os ciberataques e rastrear os pagamentos de resgate de moeda criptográfica. Na altura, a conselheira adjunta de segurança nacional Anne Neuberger disse que a administração está a trabalhar no sentido de suprimir a utilização de Bitcoin e outras moedas criptográficas para actividades ilegais.

Crypto em todo o mundo

As preocupações criptográficas da administração Biden são bem justificadas, dada a pletora de provas de que os maus actores usam moedas criptográficas para contornar sanções ou de outra forma engendrar lacunas financeiras.

No início deste ano, o Hamas rotulou uma organização terrorista pelos Estados Unidos, o Reino Unido, e outros admitiram um pico nas doações de Bitcoin, na sequência de um novo conflito com Israel.

“Houve definitivamente um pico nas doações de Bitcoin”, disse o funcionário do Hamas na altura, acrescentando: “Parte do dinheiro é utilizado para fins militares para defender os direitos básicos dos palestinianos”.

A extrema-direita também descobriu a utilidade das moedas criptográficas.

No mês passado, Andrew Anglin, fundador do website neo-nazi, descobriu que o Daily Stormer recebeu quase $5 milhões de dólares de Bitcoin desde Janeiro de 2017.

Em Fevereiro deste ano, Anglin pivotava para Monero, uma moeda criptográfica orientada para a privacidade, alegadamente abandonando o Bitcoin por preocupações de que as transacções fossem publicamente visíveis.

Related Posts

Leave a Comment